Infraestrutura do Moinho amplia chances de sucesso para a realização de feiras

Infraestrutura do Moinho amplia chances de sucesso para a realização de feiras Bastante populares, as feiras de produtos e serviços são exemplos de eventos que geram excelentes oportunidades tanto para expositores quanto para consumidores dispostos a encontrar em um único lugar opções variadas, além de atividades culturais, de lazer e gastronomia. Não por menos, ao longo de 2022, o Moinho tem sido palco para a realização de dezenas de feiras de diferentes segmentos, como artigos para o lar, beleza, moda, decoração e alimentos.  

 

Oportunidade para empreendedores que estão começando seus negócios, mas também para aqueles já estabilizados, mas que não dispensam o contato direto com os compradores, as feiras vão agitar o final de ano no Moinho. A infraestrutura do espaço dotada de área coberta, restaurantes, estacionamento, fácil acesso e localização na região mais populosa de Juiz de Fora são atrativos para organizadores, como a influencer e empreendedora, Kalli Fonseca.  

 

Pela segunda vez, ela escolheu o Moinho para sediar a Feira Plus Size, no sábado, dia 3. Assim como a consultora de imagem e empreendedora, Camila Vilas que, pela segunda vez, agora em parceria com a Cooperativa Empreendedora, está produzindo a Feira de Natal, no próximo dia 10.  

 

Infraestrutura do Moinho amplia chances de sucesso para a realização de feiras “Foi uma delícia poder fazer a feira no Moinho, principalmente em função de toda a estrutura e o apoio que a gente teve durante todo o dia. O período que antecedeu a feira também foi muito bacana. Estava tudo limpo, tudo organizado. Todo mundo ficou muito satisfeito”, observa Camila, se referindo também ao feedback recebido dos expositores.  

 

“O Moinho agrega, porque tem facilidades que outro lugar não oferece em Juiz de Fora. Tem estacionamento, drogaria, restaurante, choperia e isso tudo já soma muito para a realização da minha feira, porque mesmo que meu evento não oferecesse opção de alimentação, eu saberia que as pessoas teriam acesso fácil a tudo isso”, conta Kalli.  

 

“Eu amo feira em geral. Sou consumidora destes eventos, seja de qual tipo for, inclusive sou de Feira Livre, trabalho com frutas. Mas a Feira Plus Size proporciona uma questão muito além, porque há uma identificação maior com o público que a frequenta. Hoje, por dados do IBGE, a metade da população é obesa ou tem sobrepeso. E não são esses artigos que vemos nas lojas, mas nas feiras Plus Size. Tem toda essa questão de empatia, de identificação”, conta Kalli.  

 

Já a intenção de produzir a Feira de Natal está relacionada à missão da Cooperativa Empreendedora que é fomentar o empreendedorismo. Para Camila, participar de feira vai muito além do que somente vender produtos. “Acho que a visibilidade é mais importante do que as vendas. As pessoas conhecem os produtos e podem encomendar outros que não estão em exposição. A gente consegue divulgar ainda mais a marca, porque temos muita mídia também”, observa. “Outra coisa que acho legal é que os empreendedores participem de outras feiras, mesmo que não seja como expositor, para fortalecer essa cultura”, acrescenta Kalli.  

 

Infraestrutura do Moinho amplia chances de sucesso para a realização de feiras Fique por dentro 

 

Feira Plus Size 

3 de novembro (sábado) 

Das 10h às 18h 

 

Feira de Natal 

10 de novembro (sábado) 

Das 12h às 20h 

Moinho e Cooperativa Empreendedora realizam 1ª edição da Feira de Natal

Moinho e Cooperativa Empreendedora realizam 1ª edição da Feira de Natal  Em mais uma iniciativa de fomento ao empreendedorismo local, a Cooperativa Empreendedora e o Moinho realizam a Feira de Natal, no próximo dia 10, de 12h às 20h. Aberto ao público, o evento é uma oportunidade de antecipar as compras de final de ano e prestigiar o trabalho de cerca de 50 empreendedores dos segmentos de vestuário, alimentação, mesa posta e serviços.  

 

A empreendedora Camilla Diniz, à frente da Salgados Imperial, já está nos preparativos para a feira e com boas expectativas. “Para nós é uma oportunidade de apresentar nossos produtos, atingir um público maior e ter mais visibilidade. Para isso, estamos preparando itens típicos dessa época do ano, como bolos natalinos, panetones e petiscos”. 

 

Flávia Perantoni, da Ensaboa, trabalha com sabonetes decorativos e vai levar uma coleção natalina específica para a feira. “Acredito que pela diversidade de preços, nossos produtos terão uma boa aceitação, já que nessa época do ano as pessoas estão buscando lembranças para o Natal, e temos presentes com valores acessíveis.  Nossa proposta é um produto criativo em forma de sabonete que possa decorar e ser útil”.  

 

Com uma programação para toda família, o evento terá praça de alimentação com comidas produzidas pelas próprias empreendedoras e bebidas, além de brinquedos para criançada e uma TV de 65 polegadas, para transmissão do jogo do Brasil, caso a seleção brasileira se classifique para o jogo de sábado. Para garantir a animação, o evento conta ainda com duas atrações musicais, o som eletrônico da DJ Marcela Conte e Will Diaz na voz e violão. 

“Saiba onde você está e onde quer chegar”

“Saiba onde você está e onde quer chegar”Pós-graduado em Marketing e Negócios, o empresário Diego Brugiolo foi o palestrante convidado para a penúltima edição da Jornada da Rede Empreendedora que lotou o auditório do Moinho na segunda-feira, dia 21 de novembro, com o tema “Promoção”. Ele, que já empreendeu nos ramos de alimentação, publicidade, eventos e entretenimento e atualmente é diretor de marketing do BNI Zona da Mata (rede mundial de networking entre empresários) é um dos sócios fundadores do Club do Fut, bar temático voltado para amantes do futebol.  

 

Diego abordou os caminhos básicos que ainda funcionam para promover produtos e serviços e apresentou exemplos no Instagram de alguns empreendedores que estão usando a rede social de maneira correta motivar e engajar seus públicos alvo. Segundo ele, o que leva os clientes a decidir por uma compra são necessidade e desejo.  

 

Como o marketing digital está em alta, o empresário deu dicas importantes aos empreendedores sobre a utilização do Whatsapp. “Use e abuse do status, preencha os campos, como descrição, e-mail e horário corretamente. Use o catálogo, mesmo que seja serviço e utilize também mensagens automáticas. Mas cuidado para não ficar robótico demais. Além disso, peça o Instagram do cliente e comece a segui-lo. Interaja, comente, elogie e o ajude mesmo que ele não compre agora”, explicou.  

 

Outra dica importante foi para que os empreendedores aproveitem ao máximo o incentivo dado pelo Moinho com a Rede Empreendedora.  “Eu queria ter tido essa oportunidade quando comecei e resolvi arriscar. Acho que esta é uma iniciativa muito bacana de aprender e compartilhar conhecimento”. 

 

O empreendedor ainda destacou a importância das fotos que devem ser usadas nas redes sociais. Para ele, quando possível, é bom contratar um fotógrafo profissional, porque valoriza o produto e o investimento se paga a médio prazo. Também destacou a importância de ser criativo, e enfatizou que a melhor mídia para promover produto é aquela que não se paga.  Ao finalizar, deixou a seguinte reflexão. “Saiba onde você está e onde quer chegar”.  

 

Moinho realiza sexta edição da Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte

Feirinha de Negócios do MoinhoNeste sábado, dia 12, o Moinho, em parceria com a Enactus/UFJF, realizará a 6ª Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte. Foram selecionados 20 pequenos e microempreendedores para participarem como expositores do evento. Ao criar oportunidades para a comercialização de produtos e serviços de pequenos negócios, a Feirinha visa fortalecer os negócios locais, assim como estimular o empreendedorismo.  

 

“Estamos bastante entusiasmados e na expectativa de gerar bons negócios para os empreendedores participantes. Por isso, o apoio e a participação dos consumidores são fundamentais para impulsionar os pequenos negócios, dar visibilidade e contribuir para o desenvolvimento local”, avalia André Noronha, gestor de Comunidades do Moinho.  

 

Desta vez, a Feirinha será na Loja Abertha, área coberta, no andar térreo do prédio da Saúde. Além das barraquinhas com produtos e serviços variados, o evento terá música ao vivo com o cantor Will.  

 

A organização oferece gratuitamente aos microempreendedores infraestrutura necessária para a participação na feira, mas eles passam também a ter acesso aos eventos de formação do Moinho. “Disponibilizamos trilhas de capacitações, mentorias, com a Rede Empreendedora”, conclui André Noronha. 

 

Confira o nome dos negócios participantes: 

Bárbara dos Santos de Paula – Doce Pérola. @doceperolabr
Débora e Michel Fogaceiros – Fogaça artesanal. @fogaceirosjf
Lucas Izan Oliveira Rodrigues – Foju. @foju.doces
Cirmara da Silva Santos – Licor do Porto. @licordoportojf
Renata Calichio – Bem Caramelo Confeitaria Artesanal. @bemcaramelo
Lucia Maria Medina Floresta – Medinas Biju. @medinas_biju
Gláucia de Oliveira Morato Machado – Ateliê GláuciArte. @atelieglauciarte
Vanderleia de Souza Almeida – Vanderleia crocheteria. @vanderleiacrocheteria
Priscila Ferraz Baltar – Multveg. @MULTVEG
Leslye Marques do Valle – Âmbar Produtos. @ambar.produtos
Raquel Henriques de Andrade Mendes – Raquel Andrade doces. @raquelandradedoces
Paula Ferreira Oliveira Santos – Paula Ferreira Acessórios Handmade. @paulaferreiraacessorios
Hiara Soares Rodrigues – Pães 3m Artesanais. @paes3m
Michele Soares Henriques – Yogano Cosmésticos Veganos. @yogano_cosmeticosveganos
Rosilene Alves da silva – Art da Rose. @art_darose
Alessandro Ribeiro Vaz – Imperial Aromas. @imperial.aromas
Renata Prata dos Santos – Azeites Saborizado Kochen. @Azeiteskochen.renata
Mariana de Oliveira Falce Garcia – Natu Produtos Artesanais. @natuprodutosartesanais
Gisele Aparecida de Lima Ferreira – Delícias da Gigi. @giseleconfeiteira
Aline de Melo Nogueira Martins – Livros e brinquedos em feltro. @ateliealinemartinsjf 

Praça é o terceiro “P” do marketing apresentado na Jornada da Rede Empreendedora

A publicitária Ciane Lopes foi a convidada para conversa com os empreendedores   

 

A Jornada da Rede Empreendedora chegou ao seu terceiro encontro com a participação da publicitária e especialista em Marketing Digital, Ciane Lopes, que apresentou conteúdo sobre Praça dentre os conceitos dos 4P’s (preço, produto, praça e promoção) do marketing. Ela, que atua há mais de 15 anos como estrategista, consultora e facilitadora de treinamentos, ressaltou a importância da Rede Empreendedora para networking. Quando os empreendedores se juntam, conseguem ter visão mais ampla de seus negócios, contribuindo para o fortalecimento e a adoção de novas iniciativas.  

 

Ciane destacou que considerar canais de distribuição, pontos de venda, regiões de interesse, locais para estoque, frete e logística são importantes, porque impactam na oferta do produto, na forma de comunicar com o cliente e na escolha dos melhores canais para alcançar o público alvo. A publicitária explicou, ainda, como o empreendedor deve escolher sua praça, sua região de atuação, mesmo quando o negócio é só virtual.  

 

“Seria muito bom que nós tivéssemos todos os aspectos perfeitos para comercializar nosso produto, mas, infelizmente, isso não acontece. Por isso, vamos adequando as técnicas às nossas realidades. O primeiro ponto é conhecer o seu público, entender se o seu produto ou serviço fica próximo do maior perfil de compra. Além disso, é fundamental se importar com a visibilidade, para identificar se o produto ou serviço possui a vitrine adequada e se isso facilita a compreensão do negócio, uma vez que o objetivo é chamar ainda mais a atenção do cliente, aproveitando ao máximo as oportunidades de ampliá-la”, explica.  

 

A publicitária também abordou outros pontos que são relevantes em relação à Praça, como, por exemplo, ser acessível, ter fluxo de pessoas (tráfego é importante em meio físico ou virtual), presença da concorrência, potencial de crescimento e até mesmo o cuidado com os detalhes que podem impactar o negócio, como a poluição sonora. É imprescindível ainda avaliar a infraestrutura e a segurança. “Outro fator muito importante é o investimento em dados. O geomarketing é um setor de pesquisa do marketing que apoia as empresas na escolha da melhor região e localização para seus negócios”, observa Ciane.  

 

O atendimento, segundo a especialista, é fundamental para conquistar e manter o cliente. De acordo com pesquisa da América Society Quality (ASQ), entidade que é referência mundial em estudos de práticas e ferramentas voltadas à qualidade, o mau atendimento e a indiferença são responsáveis por 65% na perda de vendas pelas empresas.  

 

Como especialista em WhatsApp Business, Ciane ainda explicou como usar a ferramenta da melhor forma possível para aumentar o faturamento, assim como abordou sobre os erros mais cometidos pelos empreendedores. Para finalizar deu as seguintes dicas extraídas do livro “Os quatro compromissos”, de Don Miguel Ruiz. “Seja impecável com a sua palavra, não leve nada para o lado pessoal, não tire conclusões e dê sempre o melhor de si”.  

 

 

2 ª Feira da Cooperativa Empreendedora reúne mais de 60 expositoras no Moinho

2 ª Feira da Cooperativa Empreendedora reúne mais de 60 expositoras no Moinho No próximo sábado, 5 de novembro, das 12h às 20h, mais de 60 mulheres empreendedoras de Juiz de Fora estarão no Moinho expondo seus produtos e serviços na 2ª Feira da Cooperativa Empreendedora. O evento é gratuito e aberto ao público. 

 

“É a oportunidade de nos reunirmos e apresentarmos à cidade de Juiz de Fora o potencial empreendedor feminino e suas diferentes áreas de atuação e aumentar a nossa rede de clientes”, defende a idealizadora, Consultora de Moda e Influenciadora Camilla Villas. Vários segmentos estarão presentes, com expositoras na área de vestuário, moda íntima e pijamas, sapatos, acessórios, bolsas e óculos, bijuterias, produtos de beleza, decoração e brinquedos educativos.  

 

Para quem quiser experimentar roupas, terá provador para auxiliar as expositoras na área de moda. Será montado também um lounge de serviços com apresentação de vários segmentos úteis para empreendedoras como marketing digital, ações promocionais, recursos humanos, contabilidade, consultoria de imagem e empresarial. Na programação, serão realizadas capacitações gratuitas pelo Grupo Rennovar, através do consultor Daniel Costa.  

 

Ao longo do dia, em horários programados, serão ministradas palestras curtas para empreendedoras e interessados no local. Dentre os temas, liderança, mindset empreendedor, funil de vendas e crescimento de negócios. A programação é para toda família com área kids para a criançada, espaço pet, praça de alimentação com duas áreas para se sentar e prestigiar as delícias doces e salgadas das empreendedoras do setor.  

 

Serão também vendidas bebidas no local em quatro espaços, kombi do chopp, barraca de vinho e barraca de gin, além da barraca da cooperativa com refrigerante, cerveja e água. Além de conhecer e prestigiar negócios femininos de Juiz de Fora, quem estiver presente poderá apoiar as iniciativas da Cooperativa Empreendedora, que dá suporte a mais de 150 mulheres empreendedoras de Juiz de Fora e região, adquirindo produtos personalizados do grupo como canecas, camisas e blocos de anotações. 

 

A Cooperativa Empreendedora também implementa nessa edição uma iniciativa social, o Garimpo Solidário. Quem quiser pode levar e doar uma peça de roupa usada, que deve ser entregue no local no dia da feira. Haverá também um ponto de recolhimento no centro, na Rua Halfeld, 651/503. As peças vendidas serão doadas a uma instituição beneficente. Para animar o dia, três atrações musicais. A DJ Marcela Conte abre com som eletrônico a partir de 12h. Logo em seguida MPB com Lud Castañon e para fechar a programação sertanejo com Val Dornellas. Acompanhe a divulgação e toda a programação da feira, acesse e siga o perfil da cooperativa no instagram @cooperativaempreendedora 

 

Texto sob a responsabilidade da Cooperativa Empreendedora*

Transformando sonhos em doces e muito mais

ENTREVISTA – Rafa Moreno Ela esteve no Moinho para ministrar a Oficina de Geração de Renda e compartilhar com um grupo de mais de 20 pessoas o que mais gosta de fazer: doces e bolos. Empreendedora desde 2014, mais precisamente desde o jogo da final da Copa do Mundo de futebol, Rafa Moreno trocou o emprego formal pela possibilidade de unir prazer e flexibilidade. Nesta entrevista, ela conta como essa história começou e como a experiência de passar seus conhecimentos para outros despertou um potencial que ela nem mesmo sabia que tinha.  

 

Moinho – Você trocou o emprego formal pelo universo do empreendedorismo. O que motivou a sua escolha?  

 

Rafa – Foram duas coisas. A primeira, o amor pela confeitaria que foi só crescendo e crescendo e eu queria fazer aquilo para o resto da minha vida. A segunda,  foi a possibilidade de ter um horário flexível, de ficar mais com a minha filha. Isso me fez tomar a decisão final.  

 

De onde veio o interesse em fabricar bolos e doces?  

 

-O interesse caiu no meu colo de paraquedas. Na verdade, eu sempre gostei muito de cozinhar, de me aventurar na cozinha. Mas, no final da Copa do Mundo de 2014, era aniversário do meu irmão. E a gente tinha esquecido de encomendar um bolo. Íamos fazer um churrasco. E aí eu falei: deixa que vou fazer esse bolo. Pesquisei no Google, fiz o bolo e todo mundo amou. Daí, amigos e amigo de amigos começaram a fazer pedidos e isso foi despertando em mim esse lado de confeiteira mesmo, de querer aprender mais. Queria fazer diferente. Como no início eu fazia para amigos, foi tudo no amor. Isso foi crescendo e eu nunca mais parei. Tudo começou no dia 13 de julho de 2014, que foi o primeiro bolo que eu fiz, recheado, confeitado e deu tudo certo, graças a Deus. 

 

ENTREVISTA – Rafa Moreno Qual é o maior desafio e a maior vantagem em ser empreendedora? 

 

– Meu maior desafio no empreendedorismo é gerir o negócio, fazer o planejamento, fazer cursos, precificar e divulgar meu trabalho. Gosto muito de ir para cozinha, de produzir, criar e embalar meus doces, mas tenho um pouco de dificuldade na parte da gestão. A maior vantagem para mim é o horário flexível e meu amor mesmo pelo que faço. Isso que me move, sabe? 

 

A oficina do Moinho foi a sua primeira experiência. O que mais te marcou?  

 

– A oficina do Moinho despertou em mim algo que nunca poderia imaginar. Eu cheguei muito nervosa, porque nunca tinha dado curso antes. Na verdade, eu mesma fiz poucos cursos. Aprendi mais no dia a dia, na pesquisa e na leitura. Fiquei ensaiando em casa. Fiz o roteiro e, mesmo assim, cheguei bem nervosa. Mas depois dos cinco primeiros minutos, o nervoso passou e eu já me sentia em casa. Eu amei a experiência. Ela despertou um lado em mim que eu realmente não sabia que tinha, que é o de ensinar. Me marcou muito. Vi o interesse das alunas e percebi que quem estava ali queria realmente aprender, estava interessada. Eram pessoas que não estavam ali por acaso. Esse interesse e essa troca de carinhos e experiências me marcaram muito. Tinha gente que já fazia alguma coisa na confeitaria ou então estava em busca de se aprimorar, de aprender mais. Fiquei muito satisfeita com essa experiência incrível. Espero que tenha próximas vezes, se Deus quiser. 

 

Como você imagina seu negócio daqui a 10 anos?   

 

– Eu nunca tinha parado para pensar, para planejar isso, por incrível que pareça. Mas pensando nisso agora, tenho muita vontade de ter um atelier, porque hoje eu trabalho em casa e quero ter meu espaço. Pretendo crescer, pretendo ter funcionários. Quem sabe, no máximo, daqui a dez anos a gente dá essa alavancada? Para mim é um passo muito grande, então terá que ser para o futuro mesmo.  

Precificação é tema do segundo encontro da Jornada da Rede Empreendedora

Precificação é tema do segundo encontro da Jornada da Rede Empreendedora   A segunda etapa da Jornada da Rede Empreendedora que apresenta os 4P’s (preço, produto, praça e promoção) do marketing trouxe ao Moinho, na última segunda-feira, dia 19, o consultor financeiro Sávio de Souza Inácio, da Supra IBR Consultoria e instrutor do curso “Gestão do MEI”, junto a Atol Soluções Contábeis. O especialista falou sobre precificação para uma plateia de mais de 60 pessoas, boa parte delas residente da Zona Norte.  

 

“Todas as fórmulas de cálculo que auxiliam a precificação são importantes, mas não podemos ficar presos unicamente a elas. Sempre queremos o melhor para o consumidor, mas lembre-se de cobrar um preço que, no mínimo, justifique seu negócio”, aconselhou o especialista. Empresária do segmento alimentício, Renata Brito acompanhou atenta as orientações. 

 

“Essas palestras têm sido muito esclarecedoras. Saio daqui mais convicta do que eu quero, porque é um estímulo muito grande para eu continuar. A oportunidade de me conectar com outros empreendedores é muito rica. Nunca imaginei que poderia participar de uma rede como essa. Quando nós começamos como empreendedores, ficamos meio perdidos e a Rede está nos ajudando a direcionar o nosso caminho e a chegar lá vitoriosos”, observou Renata que já aguarda os dois próximos encontros com os temas “Praça”, com a especialista em marketing digital, Ciane Lopes, em outubro, e “Promoção”, em novembro, com um dos sócios fundadores do Clube do Fut, o maior bar temático do Brasil, voltado para amantes do futebol, Diego Brugiolo 

 

Primeiro encontro abordou Produto 

 

Rede EmpreendedoraNo encontro anterior, realizado em agosto, a Jornada dos 4P´s do Marketing teve “Produto” como tema. Palestrante convidado, o sócio da Padaria Artesanal Bom Brasileiro, Hélio Zechini, formado em Administração de Empresas, com trajetória reconhecida na área de vendas, tendo sido auditor de uma das maiores empresas de varejo do Brasil, preparou conteúdo dinâmico e prático, mas, sobretudo, incentivou os empreendedores a persistirem nos negócios. 

 

“Você tem que olhar e acreditar no seu potencial. Olhe para sua história, para sua trajetória. Às vezes somos bombardeados com tanto insight que acreditamos que nunca estamos fazendo o suficiente, que não somos bons o suficiente. Mas cada história tem valor. Cada sonho tem muito valor. Basta você crer e trabalhar com humildade, sem acreditar em fórmula mágica. É preciso trabalho e perseverança”, afirmou Hélio, ao destacar que gostaria de ter ouvido esse conselho quando iniciou sua carreira empresarial. 

 

Empresária do ramo de móveis rústicos, Kátia Freguglia não perde um encontro da Rede Empreendedora. “Para mim é tudo muito novo, porque venho com uma história mais antiga. Estar junto desses jovens empreendedores abre portas e horizontes. É uma renovação”, explicou, satisfeita com a oportunidade oferecida pelo Moinho.  

 

Saiba mais sobre a Jornada dos 4P’s da Rede Empreendedora 

Moinho realiza quinta edição da Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte

Feirinha de NegóciosA Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte, promovida pelo Moinho em parceria com a Enactus/UFJF, chega à sua quinta edição. O evento que reunirá 20 empreendedores, cinco a mais que nos anteriores, agita o estacionamento do Moinho neste sábado, 17 de setembro, das 14h às 20h, com o tema Primavera.   

 

Ao criar oportunidades para a comercialização de produtos e serviços de pequenos negócios, a Feirinha visa fortalecer os negócios locais, assim como estimular o empreendedorismo  

 

A iniciativa está dando resultado. Ao longo das quatro edições já realizadas mais de 300 empreendedores da Zona Norte se inscreveram, dos quais 60 só nesta edição. A expectativa da organização é repetir o sucesso dos eventos anteriores. “Estamos bastante entusiasmados e na expectativa de gerar bons negócios para os empreendedores participantes”, avalia André Noronha, gestor de Comunidades do Moinho. 

 

Com a Feirinha, o público pode conhecer produtos e serviços de pequenos empreendedores locais em um ambiente acolhedor e vibrante com opções de lazer como música ao vivo com o cantor Will e recreação infantil com a Tia Tatá. “O apoio e a participação dos consumidores são fundamentais para impulsionar os pequenos negócios, dar visibilidade e contribuir para o desenvolvimento local”, acrescenta o gestor.   

 

O Moinho fornece toda a infraestrutura necessária ao evento, mas a ação não se limita à realização da feira. Também são oferecidos aos empreendedores, ao longo do ano, eventos e cursos de formação como trilhas de capacitação, mentorias e conversas com especialistas.  

 

Conheça os selecionados para a 5ª edição 

▪ Semilla de la Luna – @semilladelaluna
▪ Biscoiteria – @biscoiteria.jf
▪ Pontos da Laila – @pontosdalailacroche
▪ Imperial Aromas – @imperialaromas
▪ DoSis churros Espanhol – @dosis_atelie_segredoces
▪ Amorato Brownie – @amoratojf
▪ Produtos Âmbar – @ambar.produtos
▪ Delícias da Gigi – @giseleconfeiteira
▪ Regalos & Quitutes – @regalosequitutes
▪ Pães 3 M Artesanal
▪ Quittutes Confeitaria – @quittutes
▪ Pastel com Rock – @pastelcomrock
▪ Sabores da Renata – @saboresdarenata
▪ Su Fofuras Pet – @sufofuraspet.jf
▪ Mona Maluca – @monamaluca
▪ Magia do Gin –@magiadogin
▪ Griffe Kids – @griffekidsjf
▪ Serraria Grama – @serrariagrama
▪ Fh Artes – @fhartes
▪ Red Wood Defumados – @redwood_defumados

 

A Enactus/UFJF 

 

Rede de empreendedorismo social universitário global, a Enactus está presente em 38 países e em mais de 120 universidades brasileiras. Em Juiz de Fora, oferece quatro projetos de estímulo ao desenvolvimento social por meio do empreendedorismo seguindo a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, sendo um deles o Projeto Feirinha. 

5ª Edição da Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte está com inscrição aberta

Feirinha de NegóciosTermina na próxima quarta-feira, dia 31 de agosto, as inscrições gratuitas para que micro e pequenos negócios participem da 5ª edição da Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte. Os interessados podem se inscrever pelo Instagram @nossomoinho. Serão selecionados 20 empreendedores, sendo dez deles integrantes da Rede Empreendedora do Moinho, criada com o objetivo de fortalecer e fomentar a economia local.

 

A Feirinha será realizada no dia 17 de setembro, das 14h às 20h, no estacionamento do Moinho que oferece toda a infraestrutura necessária aos selecionados, para que consigam comercializar seus produtos e ou serviços. O evento, realizado mensalmente, também é uma vitrine para o fortalecimento das marcas junto ao público consumidor, contribuindo para que se tornem mais reconhecidas.

 

Find out more

 

A FEIRINHA

 

Organizada pelo Moinho em parceria com a Enactus/UFJF, a Feirinha de Negócios Locais da Zona Norte oferece gratuitamente aos microempreendedores selecionados infraestrutura necessária para sua participação, além de incluí-los em diversas iniciativas de formação, como palestras, cursos e oficinas. “Disponibilizamos trilhas de capacitações, mentorias e conversas com especialistas, dentre outras iniciativas”, explica o Gestor de Comunidades do Moinho, André Noronha.

 

A ENACTUS/UFJF

 

Rede de empreendedorismo social universitário global, a Enactus está presente em 38 países e em mais de 120 universidades brasileiras. Em Juiz de Fora, oferece quatro projetos de estímulo ao desenvolvimento social por meio do empreendedorismo seguindo a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, sendo um deles o Projeto Feirinha.